HORA MUNDIAL (Clique sobre o local desejado para visualizar)

quarta-feira, 26 de maio de 2010

Índice de Desenvolvimento Humano

O Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) é uma medida comparativa que engloba três dimensões: riqueza, educação e esperança média de vida. É uma maneira padronizada de avaliação e medida do bem-estar de uma população. O índice foi desenvolvido em 1990 pelos economistas Amartya Sen e Mahbub ul Haq, e vem sendo usado desde 1993 pelo Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento no seu relatório anual.
Todo ano, os países membros da ONU são classificados de acordo com essas medidas.
Na edição de 2009, o IDH avaliou 182 países, com a inclusão de Andorra e Liechtenstein pela primeira vez, e a volta do Afeganistão, que havia saído do índice em 1996.
A Noruega continuou no topo da lista, seguida pela Austrália e Islândia. Serra Leoa, Afeganistão e Níger são os três últimos e apresentam os piores índices de desenvolvimento humano

Mapa-múndi indicando os dados mais recentes de cada país para o Índice de Desenvolvimento Humano.
██ Desenvolvimento humano muito elevado (Acima de 0,900)
██ Desenvolvimento humano elevado (De 0,800 a 0,899)
██ Desenvolvimento humano médio (De 0,500 a 0,799)

Critérios de avaliação

Classificação

O índice varia de zero (nenhum desenvolvimento humano) até 1 (desenvolvimento humano total), sendo os países classificados deste modo:
  • Quando o IDH de um país está entre 0 e 0,499, é considerado baixo – país de desenvolvimento baixo (subdesenvolvido)
  • Quando o IDH de um país está entre 0,500 e 0,799, é considerado médio – país de desenvolvimento médio (em desenvolvimento)
  • Quando o IDH de um país está entre 0,800 e 0,899, é considerado elevado – país de desenvolvimento alto (em desenvolvimento)
  • Quando o IDH de um país está entre 0,900 e 1, é considerado muito elevado – país de desenvolvimento muito alto (desenvolvido)
(Fonte: Wikipedia) (Clique no link para continuar a ler)
http://pt.wikipedia.org/wiki/%C3%8Dndice_de_Desenvolvimento_Humano

0 comentários:

Postar um comentário