HORA MUNDIAL (Clique sobre o local desejado para visualizar)

quinta-feira, 11 de agosto de 2011

1º SIMULADO ENEM 2011

01. Café põe em risco Mata Atlântica
* Era precisamente este o perigo para a Mata Atlântica. Acreditava-se que o café tinha que ser plantado em solo coberto por floresta "virgem". O capital e o trabalho eram escassos demais para serem gastos no plantio em solos menos férteis. O café é uma planta perene – leva quatro anos para atingir a maturidade e pode permanecer produtiva por trinta anos. Podia-se imaginar que, uma vez implantado, representaria um regime agrícola de perspectivas estáveis e permanentes. Mas não era assim. Nas plantações do Rio de Janeiro, os terrenos de cultivo mais antigos não eram replantados, mas abandonados. Novas faixas de florestas eram então limpas para manter a produção. O café avançou, portanto, pelas terras altas, de geração para geração, nada deixando em seu rastro além de montanhas desnudadas.
(Warren Dean. Adaptado.)
O texto coloca em destaque um dos grandes problemas ambientais do Brasil, ou seja, a:

a) expansão do uso de fertilizantes no plantio de café na Mata Atlântica.
b) ameaça do reflorestamento da Mata Atlântica para a economia cafeeira.
c) destruição da Mata Atlântica a partir da expansão da monocultura do café.
d) valorização econômica da Mata Atlântica a partir da adoção da cultura cafeeira.
e) falta de política de recuperação da Mata Atlântica a partir do cultivo de café.


02. Racionamento de energia diminui consumo de àgua *
Os analistas atribuem a diminuição do consumo de água em alguns Estados brasileiros, no período 19952004, à elevação dos preços daquele líquido e entendem que, após a implantação do programa de racionamento de energia elétrica, entre maio de 2001 e fevereiro de 2002, as pessoas adquiriram hábitos que contribuem para economizar água. A interpretação dos analistas está correta, porque, com o racionamento de energia elétrica,

a) os jardineiros estão usando mangueiras manuais.
b) as pessoas se habituaram a tomar banhos de chuveiro mais rápidos.
c) as roupas sujas estão sendo lavadas à máquina em pequenas quantidades.
d) os produtores de hortaliças estão irrigando suas hortas com bombas elétricas.
e) as válvulas de descarga em sanitários medem a vazão de água em registros próprios.


03. Queimadas diminuem no interior paulista
* A produção sustentável de cana-de-açúcar é uma exigência do mercado nacional e dos internacionais. No Estado de São Paulo, há uma lei que estabelece a eliminação gradual das queimadas da palha de cana antes da colheita. Agora, a preocupação da indústria canavieira é buscar alternativas a esse método de colheita, otimizando a produção e não encarecendo os custos.
Analise as seguintes afirmativas sobre a queima dos canaviais.
I. As queimadas que envolvem a colheita da cana e o clima frio e seco dos meses de inverno são uma combinação que aumenta o registro de casos de afecções respiratórias nos hospitais do interior de São Paulo.
II. A queima nos canaviais produz efeitos danosos à proteção do solo porque destrói microrganismos úteis e não reincorpora massa orgânica.
III. A. queima nos canaviais afeta a qualidade do ar, porque, além da fuligem que se vê, sobem para a atmosfera gases como o monóxido de carbono, que não se veem, mas que são prejudiciais ao ambiente.
Está correto o contido em

a) II, apenas.
b) I e II, apenas.
c) I e III, apenas.
d) lI e III, apenas.
e) I, II e III.


04. Toneladas de lixo são lançadas diariamente a céu aberto * Um estudo do IBGE mostrou que cada morador da área urbana produz, em média, mais de 200 kg de lixo domiciliar por ano. Se forem somados, ainda, o lixo produzido pelas indústrias, comércio e outras atividades, a média anual é de 500 kg de lixo/pessoa/ano. Esse volume passa a ser um sério problema devido à formação de lixões nas periferias das cidades. A partir do texto, pode-se concluir que:

a) as crises econômicas e o desemprego aumentam o número de pessoas vivendo do lixo.
b) somente as áreas metropolitanas não depositam o lixo em aterros sanitários.
c) os lixões criam poluição visual mas não chegam a provocar desequilíbrios ecológicos.
d) o zoneamento urbano é uma das formas de se eliminar os lixões.
e) a opção pelas periferias para depositar o lixo relaciona-se à ausência de população residente nesses locais.


05. * Os anos que fecharam o segundo milênio foram vividos em meio a um turbilhão de transformações que ainda estão em movimento. Um dos seus traços mais marcantes foi a aceleração do processo de globalização. Considerando isso, pode-se afirmar que, em meio a esse processo de globalização e à política neoliberal:

a) o rompimento da união do mundo europeu provocou reflexos imediatos nas mudanças da estrutura econômica dos países pobres.
b) a crise do capitalismo e o fortalecimento do socialismo levaram à descrença da capacidade do Estado em resolver os problemas sociais.
c) a abertura dos mercados nos países pobres passou a ser feita em bases igualitárias e contribuiu para reduzir as diferenças sociais.
d) a nova ordem internacional passou a ter como grandes marcas a dinamização produtiva e uma cada vez mais profunda desigualdade social.
e) o desenvolvimento tecnológico e a capacidade produtiva das nações subdesenvolvidas passaram a ser feitas em bases igualitárias.


06. Alta temperatura prejudica corais
* A elevação da temperatura média das águas do mar provoca o que os ingleses chamam bleaching, isto é, o embranquecimento. Com a elevação das temperaturas, os corais param de fazer fotossíntese, perdem a alga e viram esqueletos, tornando-se brancos. (Folha de S.Paulo, 23.02.2006.)
Sobre o texto, é correto afirmar que:

a) a destruição da camada de ozônio tem sido apontada como a principal causa do aquecimento global.
b) a elevação da temperatura provoca a despigmentação das algas, assim elas realizam apenas a respiração.
c) aumenta muito a solubilidade do O2 na água com a elevação da temperatura da atmosfera, provocando a morte dos corais de águas rasas.
d) uma forma de conter a elevação da temperatura global é aumentar a área de florestas, pois estas retêm o carbono em sua matéria orgânica.
e) a queima de combustíveis fósseis em fábricas e veículos motorizados lança CO na atmosfera, provocando a redução do teor de O2.


07. * Observe as afirmações sobre a relação dos Estados Unidos com o aquecimento global.
I. Os Estados Unidos são um dos maiores emissores de gases que intensificam o efeito estufa, com cerca de 36% das emissões totais.
II.Nos Estados Unidos, grande parte das emissões de gases que intensificam o efeito estufa vem do setor agrícola, que utiliza máquinas, fertilizantes e defensivos agrícolas de modo intensivo.
III.Apesar de ser um dos maiores emissores de gases que intensificam o efeito estufa, o governo dos Estados Unidos se nega a assinar o Protocolo de Kyoto, que estabelece metas para a redução das emissões.
IV. Um dos motivos da recusa pelo governo dos Estados Unidos da assinatura do Protocolo de Kyoto é a solidariedade a outros países desenvolvidos, como o Japão e a Holanda, que seriam prejudicados economicamente pelas metas de redução das emissões.
Está correto apenas o que se afirma em:

a) I e II.
b) I e III.
c) II e III.
d) II e IV.
e) III e IV.


08. * Leia a manchete e analise o gráfico.
"Em 2007, metade da população mundial já é urbana."
A análise sobre a urbanização e, com base nos seus conhecimentos sobre a organização do espaço mundial permitem afirmar que:

a) as maiores contribuições para o aumento da urbanização mundial foram dadas pelas áreas subdesenvolvidas.
b) por serem áreas tradicionalmente mais urbanizadas, a América do Norte e a Europa abrigam as maiores cidades do mundo.
c) o rápido crescimento urbano na América Latina fez surgirem as favelas, fenômeno não encontrado ainda na Ásia e na África.
d) pelos níveis atuais de urbanização, cerca de 3 bilhões de pessoas aglomeram-se nas cidades da Europa, América do Norte e América Latina.
e) considerando-se os níveis atuais de urbanização, pode-se prever que, em 2030, a Ásia e a África atingirão 90% de população urbana


09. Leia a manchete. * Boia-fria ganha bem, diz usineiro Produtores de cana rechaçam comparação com escravidão e dizem que remuneração está acima da média. (Folha de S.Paulo, 03.06.2000)
Sobre a figura do boia-fria no campo brasileiro, são feitas as seguintes afirmações:
I. A maior parte desses trabalhadores vive na periferia das idades e, por trabalhar somente nos períodos de colheita, está à margem do trabalho formal.
II. Dos trabalhadores rurais, estes são os menos afetados pela mecanização da agricultura, o que Ihes garante emprego durante todo o ano.
III. A busca de maior produtividade e, consequentemente, de salário, impõe longas jornadas de trabalho diário a esse trabalhador. Está correto somente o que se afirma em:

a) I
b) II
c) I e II
d) I e III
e) II e III


10.O planeta urbano: O mundo da ciência e da técnica
* Duzentos anos atrás, apenas 3% da população mundial vivia em cidades. Há um século, na esteira da Revolução Industrial, a porcentagem tinha subido para 13% - ainda uma minoria em um planeta essencialmente rural. Em algum momento deste ano, de acordo com estimativas das Nações Unidas, pela primeira vez na história o número de pessoas que vivem em áreas urbanas ultrapassará o de moradores do campo. Segundo o mesmo estudo, nas próximas décadas praticamente todo o crescimento populacional do planeta ocorrerá nas cidades, nas quais viverão sete em cada dez pessoas em 2020. A população rural ainda deve aumentar nos próximos dez anos, antes de entrar em declínio gradativo. A atual migração para as cidades é de tal ordem que se pode compará-Ia, de forma alegórica, a um novo salto na evolução. O Homo sapiens cedeu lugar a seu sucessor, o Homo urbanus.
(Trecho do texto O Planeta Urbano. Veja, 16.04.2008)
No processo de desenvolvimento da revolução a que o texto faz referência, a inovação tecnológica atingiu todos os ramos da produção.
Sobre esse contexto, foram apresentadas as seguintes afirmações:
I. A invenção da máquina a vapor contribuiu para que as indústrias, assim como as pessoas em busca de trabalho, fossem gradativamente se transferindo para os centros urbanos, que começaram a crescer vertiginosamente.
II. O aperfeiçoamento dos métodos artesanais de produção elevou os salários para a mão de obra desqualificada, fixou o trabalhador rural no campo e desacelerou o processo de migração para as grandes cidades européias.
III. A transferência do controle de produção das mãos capitalistas para as mãos dos trabalhadores foi responsável pelo aperfeiçoamento dos mecanismos rudimentares de produção e pelo crescimento dos centros urbanos europeus.
IV.Com o surgimento da fábrica, a máquina passou a ser fator determinante do processo de trabalho e uma acentuada divisão do trabalho no seu interior caracterizou a produção fabril e fez surgir um novo tipo de trabalhador: o operário. IV.Com o surgimento da fábrica, a máquina passou a ser fator determinante do processo de trabalho e uma acentuada divisão do trabalho no seu interior caracterizou a produção fabril e fez surgir um novo tipo de trabalhador: o operário.
É correto apenas o que se afirma em:

a) I e II.
b) I e IV.
c) II e III.
d) II e IV.
e) III e IV.


11. A problemática descrita no texto "O Planeta Urbano": o mundo da ciência e da técnica, pode ser resultado:

a) a especialização da produção agrícola tem incentivado a concentração de empresas próximas às fontes de matéria-prima e o aumento da população urbana.
b) o aperfeiçoamento de técnicas agrícolas tem favorecido a liberação do trabalhador do campo de atividades pesadas e a especialização da mão de obra nas cidades.
c) o uso de máquinas na produção agrícola tem contribuído para baixar os preços dos alimentos nas cidades e reduzir a migração para as áreas urbanas.
d) a mecanização do trabalho agrícola tem sido um fator responsável pela expulsão do trabalhador do campo e pela intensa migração para as cidades.
e) a introdução de tecnologia agrícola tem promovido a qualificação da mão de obra no campo e a redução dos fluxos migratórios para as cidades.


12. O Velho Chico O rio São Francisco é também o maior responsável pela prosperidade de suas áreas ribeirinhas compreendidas pela dominação do Vale do São Francisco, onde cidades experimentaram maior crescimento e progresso como Petrolina em Pernambuco e Juazeiro (Bahia) devido a agricultura irrigada. Essa região apresenta-se atualmente como a maior produtora de frutas tropicais do país, recebendo atenção especial, também, a produção de vinho, em uma das poucas regiões do mundo que obtêm duas safras anuais de uvas. (http://pt.wikipedia.org/wiki/Rio_S%C3%A3o_Francisco#Lendas_do_S.C3.A3o_Francisco)
O texto revela a importância econômica do rio São Francisco para as populações ribeirinhas, na atualidade. Sua transposição tem sido apontada como uma solução para minimizar o problema da seca no Nordeste.
Durante o período colonial brasileiro, esse rio também foi importante, em razão de

a) incentivar o desenvolvimento da agricultura de subsistência para os nativos e a exploração de especiarias.
b) ser responsável pela ocupação do litoral nordestino e pela implantação da agroindústria açucareira.
c) favorecer a expansão territorial pelas bandeiras oficiais e a descoberta de metais preciosos no Sudeste.
d) contribuir para a interiorização da colonização e para o desenvolvimento da pecuária no Nordeste.
e) possibilitar o intercâmbio cultural entre índios, negros e europeus e a extração do pau-brasil na região.


13. As florestas tropicais estão entre os maiores, mais diversos e complexos biomas do planeta. Novos estudos sugerem que elas sejam potentes reguladores do clima, ao provocarem um fluxo de umidade para o interior dos continentes, fazendo com que essas áreas de floresta não sofram variações extremas de temperatura e tenham umidade suficiente para promover a vida. Um fluxo puramente físico de umidade do oceano para o continente, em locais onde não há florestas, alcança poucas centenas de quilômetros. Verifica-se, porém, que as chuvas sobre florestas nativas não dependem da proximidade do oceano. Esta evidência aponta para a existência de uma poderosa “bomba biótica de umidade” em lugares como, por exemplo, a bacia amazônica. Devido à grande e densa área de folhas, as quais são evaporadores otimizados, essa “bomba” consegue devolver rapidamente a água para o ar, mantendo ciclos de evaporação e condensação que fazem a umidade chegar a milhares de quilômetros no interior do continente.
(A. D. Nobre. Almanaque Brasil Socioambiental.Instituto Socioambiental, 2008, p. 368-9 -com adaptações.)
As florestas crescem onde chove, ou chove onde crescem as florestas? De acordo com o texto,

a) onde chove, há floresta.
b) onde a floresta cresce, chove.
c)onde há oceano, há floresta.
d) pesar da chuva, a floresta cresce.
e) no interior do continente, só chove onde há floresta.


14. * A situação atual das bacias hidrográficas de São Paulo tem sido alvo de preocupações ambientais: a demanda hídrica é maior que a oferta de água e ocorre excesso de poluição industrial e residencial. Um dos casos mais graves de poluição da água é o da bacia do alto Tietê, onde se localiza a região metropolitana de São Paulo. Os rios Tietê e Pinheiros estão muito poluídos, o que compromete o uso da água pela população.
Avalie se as ações apresentadas abaixo são adequadas para se reduzir a poluição desses rios.
I. Investir em mecanismos de reciclagem da água utilizada nos processos industriais.
II. Investir em obras que viabilizem a transposição de águas de mananciais adjacentes para os rios poluídos.
III. Implementar obras de saneamento básico e construir estações de tratamento de esgotos.
É adequado o que se propõe:

a) apenas em I
b) apenas em II
c) apenas em I e II
d) apenas em II e III
e) em I, II e III


15. * A circulação geral da atmosfera é responsável pela existência das grandes zonas climáticas. As correntes convectivas, que constituem um mecanismo de circulação geral, distribuem calor e umidade na superfície terrestre, gerando regiões de alta e de baixa pressão. Às latitudes correspondentes ao Equador, ao Trópico de Capricórnio e ao Trópico de Câncer, associam-se, respectivamente, áreas de:

a) baixa pressão, alta pressão e alta pressão.
b) baixa pressão, baixa pressão e alta pressão.
c) alta pressão, baixa pressão e alta pressão.
d) alta pressão, alta pressão e baixa pressão.
e) baixa pressão, alta pressão e baixa pressão.

Para visualizar o gabarito correspondente, clique no link:
/adohstestes.blogspot.com/

0 comentários:

Postar um comentário